Ziggu
0
5
1
Ziggu
Ziggu
Todas as etapas de uma obra

ETAPAS DE UMA OBRA

 

Por Arquiteto Theo

 

É muito comum o proprietário assumir sozinho a construção, ficando a cargo de todas as decisões, contratações, escolhas, compras e administração da obra. Uma construção é uma caixinha de surpresas e para evitar frustrações preparei esse artigo com intuito de ao menos ajudar o proprietário a definir o roteiro de uma obra bem sucedida.  

Vou abordar de forma resumida as etapas fundamentais de uma obra enumerando os principais pontos a seguir para que sua construção tenha um roteiro de sucesso.

 

1.  Contratação do profissional para elaboração dos projetos e legalização da obra

 

Esse profissional deve ser Arquiteto e ou Engenheiro civil e tem a função de elaborar os projetos necessários adequando a arquitetura e função aos gostos individuais de cada cliente, é dele a responsabilidade de gerar as RRTs ou ARTs, juntar os documentos do proprietário, documentos do imóvel, projetos, taxas solicitadas pela Prefeitura e outros órgãos e protocolar os mesmos, cabe a ele acompanhar todo o processo nos órgão competentes, e assim que for tudo aprovado e receber o alvará de construção para então liberar o início da obra.

 

Importante verificar Junto ao CAU e ou CREA se o profissional está apto a desenvolver as atividades.

 

2. Serviços Preliminares

 

Nesta etapa preparamos o terreno para o início da obra, nela são realizadas a limpeza do terreno, terraplanagem sendo corte ou adensamento do solo, também é sugerido cercar o terreno e construir o barracão para depósito de materiais, refeitório e banheiros para os trabalhadores, importante se adaptar às normas de cada região. Ligação de água luz e fossa se fazem nessa etapa.

Também já devem ser feitos a locação da obra e para evitar transtornos futuros pode se solicitar junto a prefeitura o alinhamento de muros.

 

3. Fundações

 

Sempre se deve fazer uma sondagem para saber o tipo de solo que receberá a obra, com base nisso o profissional contratado irá definir a melhor fundação a ser utilizada, toda a carga da construção será distribuída para o solo através das fundações que de acordo com o calculado podem ser:

Diretas ou rasas, que se dividem em sapatas, sapatas corridas, vigas baldrames e radiers.

Indiretas ou profundas, que se dividem em estacas e estacas com brocas.   

Detalhe que deve-se ter atenção é a impermeabilização das fundações, é nessa hora que se previne infiltrações na obra.

 

4. Estrutura e Superestrutura

 

Muitos fazem as paredes e vedações nessa etapa, a fim de economizar nas caixarias, porém eu sugiro fazer o “esqueleto” da obra para depois receber as paredes e vedações.

São as estruturas que recebem e descarregam todo o peso da obra sobre as fundações. São compostas por pilares, vigas e lajes.

 

5. Paredes e Vedações

 

Existem vários sistemas construtivos de vedação, os mais comuns são as alvenarias de tijolos e argamassa, com acabamento de chapisco, emboço, reboco. Outra opção é o drywall, destacam-se nesse sistema a rapidez, leveza e versatilidade.

 

6. Telhados e Forros

 

Pensando desde nossa colonização é o item da construção que mais sofreu mudanças, um simples telhado de duas águas agora assumem formas totalmente invisíveis (escondida por platibanda) ou extremamente complexas. É umas das etapas que tem mais variação de valor devido ao grande número de opções.

Podem ser compostos por estruturas de madeira, metal, lajes inclinadas e apenas lajes impermeabilizadas, e utilizarem telhas de fibrocimento, concreto, cerâmicas e vários outros materiais.

 

7. Instalações

 

• Hidráulicas: um grande diferencial hoje é o aproveitamento das águas de chuvas e de reuso, para irrigação de jardins e outros usos. Fazem parte dessa etapa instalação de água quente e fria, esgoto e opcional água de reuso. Aconselhamos dividir a casa em setores de uso e utilizar duas caixas de água distintas, garantindo assim o melhor aproveitamento em uma emergência Os dimensionamentos devem estar corretos para evitar ter que usar pressurizadores de redes.

• Elétrica: Uma rede bem distribuída com eletrodutos específicos para energia, DRs para proteção, circuitos distribuídos por setores com disjuntores identificados, são itens básicos, uma rede bem dimensionada pode gerar muita economia.  

• Complementares: com os avanços tecnológicos a casa ganha cada vez mais conforto, essas instalações complementares envolvem: ar condicionado, sistemas de tv, monitoramento, automação residência, internet, gás entre outros, quanto mais previstos em obras menos dor de cabeça e re-trabalho na hora de morar.

 

8. Acabamentos e revestimentos

 

O assentamento de pisos porcelanatos, cerâmicos, pisos laminados, vinílicos, azulejos, mármores, granitos fazem parte dessa etapa. Importante ter um contra piso nivelado e em casos de banheiros e áreas molhadas observar o melhor lado para queda da água, evitando poças indesejáveis e até mesmo inclinação contrária ao ralo. Existem no mercado incontáveis marcas e modelos, por isso cuidados nas escolhas, pesquise sobre as propriedades de cada acabamento antes de adquiri-los apenas pela estética.  

 

9. Esquadrias

 

São elas que irão nos proporcionar principalmente luz, e ventilação natural, além de segurança, por isso a escolha é muito importante. Os materiais podem ser: Madeira, PVC, metálicas, alumínio e Vidros temperados.

Ficar atento sempre nas instalações para evitar infiltrações por falta de impermeabilização ou instalações inadequadas.

 

10. Pinturas

 

Paredes, pisos e tetos, devem ser preparadas antes lixando e limpando, as paredes não podem estar úmidas. Na sequência aplicar selador, massa corrida e a tinta acrílica em duas ou três demãos, sempre respeitar o tempo de secagem entre cada aplicação. É muito comum aparecerem manchas, umidade e descamação isso ocorre por não respeitar o tempo de cura de cada material, exemplo Reboco e massa corrida.

 

11. Acabamento

 

Uma fase com gostinho de final de obra, a casa já está pintada e parecendo lar que vai dar conforto e refúgio, nessa etapa são instalados as bancadas, louças e metais e os equipamentos relacionados, também os box nos banheiros. Luminárias também se fazem presentes nessa etapa.

 

12. Área externa

 

Valorizar a parte externa da casa, com pergolados, plantio de grama e cultivo de jardins, pedras decorativas, decks, piscinas, espaços de convivência ao ar livre, tudo para maior harmonia na sua morada.

 

13. Limpeza

 

Por fim chegou a hora de limpar tudo e preparar a mudança.

 

Essas são basicamente as principais etapas de uma obra, ficou com alguma dúvida ou quer bater um papo ? Entre em contato que estarei a disposição!

Arquiteto Theo

 

*Clique aqui para conhecer o perfil do profissional que assina a matéria